A Sala Memorial e Espaço Engenheiro Lourenço Baeta Neves, que conta a história do primeiro presidente do Crea-MG, será inaugurada no dia 10 de dezembro de 2021, na sede do Conselho, em Belo Horizonte.

 

Parte da memória da engenharia em Minas Gerais vai ser recontada por meio de um espaço dedicado a abrigar o acervo do engenheiro Lourenço Baeta Neves, nome importante da engenharia tanto no estado como nacionalmente, e que foi o primeiro presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG). A Sala Memorial e Espaço Engenheiro Lourenço Baeta Neves está instalada na sede do Conselho, em Belo Horizonte, e será inaugurada no próximo dia 10 de dezembro de 2021.

O acervo, que conta com mais de três mil exemplares - entre livros, folhetos, documentos, plantas, planos de aula, fotografias - será disponibilizado agora fisicamente e, em breve, digitalmente para trabalhos de pesquisa. A catalogação e a digitalização de todo o material doado pela família foram feitas em parceria com o Arquivo Público Mineiro.

“A exposição mostrará, de forma simples e objetiva, um resumo histórico do quanto Baeta Neves participou como profissional de engenharia e cidadão consciente dos problemas da cidade, do estado e do Brasil”, conta o assessor da presidência do Crea-MG e idealizador da Sala, engenheiro mecânico e eletricista Ederson Bustamante. Segundo ele, Baeta Neves, que viveu de 1876 a 1948, foi um homem à frente do seu tempo. “Ele foi um dos maiores engenheiros sanitaristas do Brasil ao longo da primeira metade do século XX.  Em suas obras de saneamento, uma das suas grandes preocupações sociais, ele utilizava técnica e conhecimento que prolongaram a durabilidade das instalações até os dias atuais”, afirma Bustamante.

Para o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Fernando Borges, a sala vai ser um importante espaço para resgatar a história da engenharia no estado. “Baeta Neves foi uma figura muito potente que levou o nome de Minas para todo o Brasil. Ele foi um dos principais articuladores da criação do Sistema Confea/Crea, lá em 1933. Exaltar o seu nome é reconhecer a importância dos profissionais para o desenvolvimento do nosso país”, ressalta Lucio, que lembra ainda que a inauguração do espaço também é para celebrar o Dia do Engenheiro, comemorado no dia 11 de dezembro.

Trajetória

O engenheiro Lourenço Baeta Neves nasceu em Ouro Preto em 1876, mas passou boa parte da sua vida em Belo Horizonte, onde faleceu em 1948. Durante parte considerável da sua trajetória profissional, exerceu atividades como engenheiro sanitarista e na docência. O engenheiro foi um dos fundadores e professor da então Escola Livre de Engenharia de Belo Horizonte, que posteriormente passou a fazer parte da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), local em que recebeu o apelido de cavaleiro andante da engenharia. Ocupou ainda vários cargos públicos, foi prefeito da cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas, e posteriormente deputado federal. Como parlamentar, elaborou o decreto 23.569, de 11 de dezembro de 1933, que regulamentou as profissões de engenheiro, arquiteto e agrimensor e que criou os Creas do Brasil, culminando com sua eleição como o primeiro presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura da 4ª Região, que abrangia os estados de Minas Gerais e Goiás e tinha sede em Belo Horizonte.

Serviço

Data: 10 de dezembro de 2021

Horário: 10h

Local: Sede do Crea-MG – Térreo - Av Álvares Cabral, 1600, Santo Agostinho, Belo Horizonte - MG